ABPA lança plataforma de Big Data para setor de aves e suínos

Sistema conta com vasto banco com mais de 2,5 bilhões de dados de entidades nacionais e internacionais


Andréa Veríssimo da Avelã BigData apresenta o sistema aos associados


A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) lançou, nesta semana, o ABPA Data, um sistema inédito de inteligência competitiva com uso de Big Data para o setor de aves e suínos. A nova ferramenta foi apresentada em São Paulo durante um workshop com a participação das áreas de exportações e inteligência comercial das empresas associadas.


ABPA Data permite acesso a 2,5 bilhões de dados estruturados “Big Data” é a expressão que se refere à capacidade de softwares atuais em captar, organizar e “traduzir” enormes volumes de dados de diversas fontes para tomadas de decisão solidamente fundamentadas.


“O ABPA Data será primordial para o planejamento estratégico das empresas do setor, com informações detalhadas que servirão como alicerces para análises aprofundadas. É um passo além para a inteligência de mercado setorial”, ressalta o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Para a construção de análises estatísticas, o ABPA Data acessará um vasto banco com mais de 2,5 bilhões de dados, provenientes da ABPA e de diversas outras plataformas públicas nacionais e internacionais, informados em tempo real.


Desenvolvido em parceria com a startup Avelã Big Data, o ABPA Data é um produto exclusivo para os associados. “É o quarto setor do agronegócio com o qual trabalhamos um sistema de Big Data. Na prática, os usuários terão acesso aos dados organizados sobe o setor em todo o mundo”, introduz Andréa Veríssimo, CEO da Avelã.


Os dados são dispostos em telas dinâmicas (mais de 900 painéis) com atualização em tempo real em formato ágil e interativo. São informações sobre produção, exportações e mercado internacional de proteína animal que contemplam os segmentos de suínos, aves, ovos e genética.


O sistema permite insights fundamentados em sólidos conjuntos de informações confiáveis sobre os fluxos de comércio. Para dar um exemplo, o usuário poderá saber da variação do preço de determinado corte de frango no Iraque em tempo real e, assim, decidir se é melhor focar neste mercado ou no mercado japonês.


“Para fazer uma comparação, é como se a plataforma abrisse uma janela para revelar grande riqueza de dados sobre como o mercado está operando. Esta “janela” passa a ser tela dos gestores”, finaliza Andréa.


Fonte: AgEvolution

18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo